Categorias
MBB Decor

MBB Decor: Precisamos falar sobre geladeiras

Nesse MBB Decor vou compartilhar um pouco de como sobrevivi sem geladeira por quase 1 ano.

Pois bem.

Desde o final de 2018 a nossa antiga geladeira já dava sinais de alerta.

Ela sobreviveu bravamente a inúmeras quedas de energia, mas o espaço de tempo entre a falta de energia e o retorno do funcionamento dela foi ficando cada vez maior e um dia ela nos abandonou de vez. 

Até pensamos em chamar um técnico, pois seria mais barato arrumar ela do que uma geladeira nova. Esse plano não foi muito pra frente por conta do nosso inimigo invisível: o coronavírus. A partir do dia 16 de março entrei no regime de trabalho full home office e tudo que eu queria era cumprir rigorosamente o isolamento pelo medo e em respeito ao momento que estamos passamos. Dito o contexto, nada de receber um técnico em casa!

Depois de meses sem “sinais vitais”, decidimos que deixaríamos ela partir (adicionem um toque de drama estilo Grey’s Anatomy aqui).

Daí vem a pergunta que mais ouvi: e como tu e o Duda conseguiram sobreviver sem geladeira todo esse tempo?

Achei que a resposta para essa questão deveria vir no formato de post e é por isso que estou aqui. =)

Momentos de aperto sempre servem para nos ensinar alguma coisa. Tudo depende do ponto de vista que a gente vai querer levar em consideração.

As primeiras semanas reais oficiais sem a nossa geladeira foi horrível, pois vemos muitas coisas estragarem rápido.

Nunca tivemos o hábito de comidas congeladas aqui casa. Nosso freezer era utilizado para gelo, sorvete ou açaí e umas canecas que o Duda gostava de deixar na porta do freezer. 

No interior da geladeira costumava ter: água (só para o Duda, pois eu não tomo água gelada), ovos, queijos, manteiga/margarina, legumes, verduras, bebidas, extrato de tomate aberto, vinagre e algumas frutas.

Almoço e janta sempre fazemos para consumir no dia ou, no máximo, no dia seguinte.

Frutas e verduras não são para durar tanto tempo. O ideal é que você compre e consuma logo e foi assim que fizemos.

Semanalmente ou quinzenalmente a gente pede a Telefeira (fica a dica para quem é de Porto Alegre) e é suficiente para nos abastecer durante as semanas. 

Os meses foram passando e fomos cada vez mais nos dando conta de que a geladeira não era um bem tão necessário assim no nosso dia a dia.

Por umas duas vezes o Duda comprou cervejas e gelo durante finais de semana e usamos nossa bolsa térmica, que fica sem serventia uma boa parte do ano.

Não ter geladeira por esse tempo também nos fez mais conscientes tanto do privilégio de ter comida na mesa quanto de poder receber comida em casa. Desperdício de comida é algo que dói na alma e então ficamos sempre alerta para cozinhar o que realmente vamos consumir.

Como nosso apartamento é pequeno demais e temos muitas coisas, o conflito dessas duas realidades sempre esteve falando alto demais.

Dentro dos planos para 2021 já estávamos estudando a possibilidade de termos móveis planejados para fazer caber nossas coisas.

Ter uma geladeira pequena, ou melhor, um frigobar, vai além da estética. Sempre achei muito bonito, mas nunca vi muito sentido em ter uma geladeira + frigobar em um espaço pequeno. Pensamos no custo-benefício, pesamos prós e contras e daí veio a decisão.

É óbvio que essa decisão coube na nossa realidade por conta das nossas prioridades (mais espaço para armário) e também por conta dos hábitos alimentares.

Eu sou vegetariana ovo-lacto (desde março, agora oficialmente sem camarões na minha vida) e Duda come de tudo. Mesmo ele consumindo carnes, nunca teve o hábito de comprar congelados. Em casa, sempre comemos a mesma comida então o consumo de carne só acontece quando pedimos refeições de fora ou que o Duda compra no super e faz para consumir no mesmo dia.

Não estou pregando que ninguém precisa de geladeira, tá? Seria até hipocrisia da minha parte, já que acabamos comprando o frigobar. A intenção do post é compartilhar como foi nossa experiência sem uma geladeira por muitos meses.

Voltando para as origens do Meu Blog Barato, segue uma pequena avaliação da aquisição.

Barato?

Não! Levei em conta o custo benefício e possibilidade de investir mais em armário. Se eu levar em conta a mesma linha da geladeira anterior, que era inox, gastaria bem mais na substituição. Barato não é. Podemos dizer foi mais econômico.

Onde?

No site da Brastemp.

Quanto?

R$ 1.385,01 + frete (levou 3 dias para chegar)

Passar muito tempo dentro de casa, por conta da pandemia, nos fez refletir sobre muitas coisas e uma delas foi a nossa relação com a casa, com o nosso cantinho.

Vamos nos despedir de 2020 com muitas cicatrizes, mas também com muitos planos porque as coisas só terminam quando acabam, com diz nossa amiga Alice.

Enquanto tivermos planos e sonhos, estaremos de cabeça erguida e empreendendo no nosso bem-estar.

Até o próximo post! o/


Leia também:

Por Ingrid

Sou cariúcha que não curte praia e adora chimarrão, casada com o Duda e mãe de duas gatinhas. Meus verbos preferidos: viajar, pechinchar, comer, cozinhar, falar, criar. =)